Menu

26 de janeiro de 2011

Hey darling, I hope you're good tonight (parte I)

Foi como se não houvesse mais ninguém que pudesse preencher o vazio que ela deixou em meu peito. Sim, foi assim que me senti todos os dias ao acordar e tatear o lado esquerdo da cama na procura de seu corpo.
Antes de dar início aos fatídicos acontecimentos que irei descrever, meu leitor, gostaria de apresentar-me. Chamam-me de Rodrigo. Nome o qual culpo até hoje minha mãe de tê-lo escolhido. Acho que Paulo, Leonardo fazem mais a minha cara. Tenho agora pouco mais de vinte e cinco anos. Sim, eu sei meu leitor que você quer saber com precisão minha idade, mas há certos detalhes na vida de um homem que devem ser deixados de lado. E esse é um deles. Sou completamente – repare que quando digo “completamente” me refiro a corpo e alma – apaixonado por Mariana.
Morena de cabelos, branca de corpo. Lembro-me de quando nos conhecemos. Não pude deixar de reparar nesta estrondosa diferença de cores entre eles. Sempre dizia que o sol lhe mandava lembranças. Talvez este fosse um de meus defeitos. Sabia perfeitamente como ser indelicado.
Enfim, após um breve epílogo de descrição dos personagens principais da história em questão, iremos à narrativa enfim.
“Era uma vez.” Não Rodrigo, seu burro de carga. Somente as histórias de princesas começam assim. A minha se inicia com um simples:
Era uma tarde como outra qualquer. Voltava do emprego mais chato que já tivera até então. Ao menos ele me dava possibilidades de ter certas comodidades. Com vinte anos já era independente. Morava sozinho, num apartamento em que cabiam eu e meus poucos móveis. Sentei no sofá velho, já desbotado. Puxei do bolso da calça a pequena caixinha, que mais parecia àquelas antigas, em que vinham doces. Puxei de dentro um cigarro. Passei a mão esquerda pelo chão, procurando os fósforos. Acendi e dei a primeira tragada.
        A fumaça saiu com certa dificuldade. Nunca em meus 6 anos de fumante isso havia acontecido. Acho que dessa vez o estress não sairia tão fácil de mim. Não com um cigarro apenas. Fumei o maço todo de dento da caixinha. A cada cigarro uma sensação diferente. Sufoco. Tosse. Ânsia. Enfim me acalmei.
Alguns amigos ligaram me chamando para uma nova balada que havia aberto. O lugar não poderia ser mais perfeito. Rua Augusta. São Paulo. Conhecida pelos diversos “bordéis” – tá, eu sei que a gente chama mesmo é de puteiro, mas para ficar uma coisa mais estética, bordel está de bom tamanho - , pelas mulheres de vida fácil – depende do ponto de vista - , pelos diversos bares, em que todos bebiam até caírem e serem carregados. Vegas. Um espaço todo decorado no estilo Las Vegas dos anos 80. Parecia ser interessante.
Resolvemos nos encontrar na frente da tal casa noturna por volta das vinte e três horas, pois como era noite de inauguração a casa provavelmente estaria lotada. Fazia calor naquele fim de tarde. Sinceramente, calor não era algo de que eu me orgulhava. Sempre preferi o frio. Mas iria tardar a vir este ano - o famoso e atual “Aquecimento Global” já fazia suas primeiras visitas.
O tempo custava a passar. Estava cansado o suficiente para dormir no sofá mesmo. Acordei com o barulho da campainha. Olhei assutado para a janela e já havia escurecido. Depois para o celular. Ainda eram vinte horas. Levantei e caminhei até a porta. Olhei pelo olho mágico quando eu vejo algo que com certeza me deixou pasmado.


Texto escrito especialmente para o Projeto Créativité, na Edição C&F 

31 comentários:

  1. Nossa, adorei. Senti exatamente o que Rodrgio senti. É bom textos ao qual você consegue sentir. Muito bom. Vai haver continuação?*-*
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ele desabafa d uma forma q....
    Deixa pra la
    A historia pareceu interessante, falta ver a continuação!!

    ResponderExcluir
  3. Sério, quero continuação ):

    Amei muito a história *-*

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que texto, heim!?
    Gostei do seu cantinho também!
    Muito lindo o teu blog (:
    Seguindo, me segue também?
    http://umamor-demenina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Continua,Continua,Continua,........

    ResponderExcluir
  6. Anônimo26/1/11

    HUNNNNN ALGUSTA EH

    FIKA ESPERTO SE NÂO LEVA UMA MINA COM PACOTE (SE ME ENTENDE) HAUAHUAHUAH

    ResponderExcluir
  7. seria legal se mostrasse quem és /\

    ResponderExcluir
  8. Jessica26/1/11

    Hm...O que?!Cadê o resto? Pô meu,quero saber o final. Rsrs...
    Gostei muito.Nossa,toh curiosa até.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. rhaabe27/1/11

    UAAAL *o*

    eu queria a continuação, ficou mt interessante mesmo..

    adorei o blog tbm, tudo aqui é lindo *_*.


    beijos, e vc escreve mt bem ^^

    ResponderExcluir
  10. Você escreve muito bem, gostei do texto e fiquei curiosa , quero continuação rs. Lindo blog ;*

    ResponderExcluir
  11. Tou louca pela continuação haha
    :)

    ResponderExcluir
  12. Já disse e acho q sempre vou dizer que você escreve perfeitamente bem!
    Suas histórias, seus contos são detalhados com uma perfeição incrível!
    Quero ver o fim da historia... *-*

    ResponderExcluir
  13. merece continuação. urgente.
    você sabe conduzir a história muito bem.
    parabéns.

    ResponderExcluir
  14. Adorei seu blog, tudo muito lindo,parabéns
    http://garotasnasruas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Nossa me senti presa ao texto por cada palavra; da mais simples a mais complexa. Gostei muito mesmo, espero a continuação. ^^

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Ahhhhhhhhhh, adorei o início, Pamela. Sinto que essa vai ser uma história das boas (:

    continuuua *-*

    Ótimo fim de semana, e mil perdões por minha ausência :/

    Beijinhos **

    ResponderExcluir
  17. Assim como a Dani, espero que haja uma continuação.
    Amei o texto, achei bem modernista - no estilo do Caio F. Abreu, conhece? - e sincero.
    se for continuar, acompanho com todo prazer.

    bj

    ResponderExcluir
  18. Adorei o texto, e o blog tambem, da uma passadinha depois? www.deliriosdeuma-garota.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. são 7 os livros (crônicas de Nárnia), mas você também pode comprar o volume único. :)
    parte 1? vi ter quantas partes o seu texto?
    beijos

    ResponderExcluir
  20. o blog mais lindo que eu já vi.
    http://garotasnasruas.blogspot.com/
    passa lá?

    ResponderExcluir
  21. Anônimo29/1/11

    cade a continuação ? eu quero eu ameeei, continua best *-*' kkk por mim vai, eu leio todos kkk

    ResponderExcluir
  22. Mari A.29/1/11

    eu gostei muito, tô seguindo segue o meu blog tambem ? http://oquedervier.blogspot.com :D

    continue a historia.. (:

    ResponderExcluir
  23. Hm, climinha de mistério no ar riri *-* Esperando a continuação :B

    ResponderExcluir
  24. Lindo blog, em primeiro lugar.
    Seu texto parece haver algum tipo de angústia escondida, algo melancólico e triste. Particularmente não gosto de textos pela metade, prefiro coisas mais diretas, mas enfim...
    Você escreve muito bem, cada um no seu estilo.
    Bjo! :)

    http://miasamarah.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. ME AJUDE!
    Sabe esse blog? TODOS OS TEXTOS SAO DE MINHA AUTORIA!
    Por favor, deixe um comentario pedindo para excluir o mesmo.
    muito obg!
    Luara.
    http://danilocechinatto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Nossa, muito intenso. Você escreve bem demais! Estou te seguindo e voltarei para ver a continuação. Beijos :*


    Me visite, e se gostar, retribua.
    http://railmamedeiros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Anônimo30/1/11

    Eu amei a historia, Pam você escreve muito bem serio.
    Continua por favor rs
    Mari ♥

    ResponderExcluir
  28. Muito intenso né?
    Tá lindo seu texto,mais uma vez.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  29. Aii que lindo, e ainda a forma como você escreve é maravilhosa *-*

    ResponderExcluir
  30. Aaaah, quando vi o seu ultimo post desse texto (li a primeira linha), e me dei conta de que era um texto/história em série. me contorci na cadeira e disse: "não! não! por favor diga que não! aai pior que é, droga vou ter que ler tudo!" rs.
    já na primeira linha do ultimo texto me interessei, e não consegui não procurar o primeiro post.

    Obs: não queria, por causa da hora que já é avançada e porque estou estudando para o vestibular. então como não sei onde e quando vai acabar a série, hesitei em começar a ler, (não é nada contra seu bog, texto,ou você, por favor, não entenda isso). mas não adianta, você escreve de uma maneira cativante, não vou conseguir não ler, rs

    ResponderExcluir

Críticas e elogios são sempre bem-vindos. Entrou? Leu? Então deixa um recado para mostrar que esteve mesmo por aqui! E volte sempre :)